Fonoterapia

A fonoterapia tem como objetivo otimizar a função vocal, dentro das condições anatômicas e orgânicas do paciente. Para isso, o fonoaudiólogo atua nos três sistemas principais, responsáveis pela produção e projeção da voz: respiração, pregas vocais e trato vocal, que inclui o fundo da garganta, boca e cavidade nasal.

Antes de iniciar a fonoterapia, é necessário que o fonoaudiólogo identifique as necessidades e possibilidades vocais do paciente, que deverá, portanto, ser primeiro submetido a um exame otorrinolaringológico e à avaliação fonoaudiológica. Baseado nessas informações, o fonoaudiólogo elaborará um plano terapêutico que, entre outras estratégias, podem abranger orientações de voz e higiene vocal, exercícios de fortalecimento e resistência dos músculos envolvidos na fala/canto, projeção de voz e melhor articulação das palavras (dicção). Como resultado, espera-se mudança no comportamento de voz.

Uma terapia eficaz exige do profissional conhecimento exaustivo de fisiologia da voz e ouvido treinado, pois a realização correta dos exercícios garante a saúde da voz e evita o aparecimento de outras patologias. Nesse sentido, é importante que o fonoaudiólogo seja especialista em voz e tenha vivência e familiaridade com o caso a ser tratado.

Exemplos de vozes tratadas com fonoterapia

Paciente com disfonia funcional por tensão músculo-esquelética antes da terapia vocal

Após terapia vocal

Assista a entrevista da fonoaudióloga Gislaine Cordeiro sobre fonoterapia e cuidados com a voz: